Selfies selfies selfies … Por que tiramos selfies?!

selfie-465563_1920Pode admitir, você muito provavelmente curtiu ou tirou alguma selfie hoje. Entretanto, apesar do sucesso dessa modalidade fotográfica, estudos sugerem que há alguns problemas relacionados ao excesso delas.

Por que tiramos selfies?

O professor de psicologia da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, Keith Campbell, sugere que um dos motivos que nos fazem amar selfies é porque eles são uma forma de expressão criativa. Com smartphones e sites de mídia social ao alcance das mãos, é mais fácil do que nunca nos mostrarmos para uma grande audiência. Ao falar com o jornal Today, Keith diz que “há horas em que as pessoas usam o selfie como uma forma de expressão artística. É uma variação moderna dos auto-retratos dos artistas.”

Os selfies também nos permitem exercer um nível de controle maior sobre como os outros nos enxergam online, e isso é um grande apelo. Graças às câmeras dos celulares localizadas na frente, podemos tirar inúmeras fotos de nós mesmos até que a gente consiga a imagem que nos mostra exatamente como queremos – uma imagem a qual nos sentimos felizes de compartilhar com o mundo online. Curioso notar que uma pesquisa recente sugere que essa “auto representação seletiva” pode na verdade aumentar nossa auto-estima e confiança.

E os benefícios potenciais do selfie não param aí. Os selfies têm uma caraterística espontânea e íntima que vêm mudando a maneira com que documentamos, compartilhamos e celebramos eventos. Quando encontramos uma celebridade, não buscamos mais um autógrafo impessoal, nem precisamos usar cartões postais para dividir as memórias de uma viagem bacana. Pelo contrário, capturamos esses momentos únicos e compartilhamos com nossos amigos imediatamente. O Dr. Andrea Letamendi explica que “psicologicamente, podem haver benefícios em se compartilhar selfies porque essa prática está impregnada em nossa cultura e é uma maneira de se interagir socialmente com outros.”

Porém, nem tudo são boas notícias para os fãs das selfies. Cada vez mais, pesquisadores vêm registrando significados mais sérios envolvendo essa moda, sugerindo que ela pode representar problemas psicológicos e sociais mais profundos. De muitas maneiras, a ascensão das mídias sociais, somada à prevalência do selfie, vêm aumentando a importância que damos para as aparências.

Pesquisas têm ligado o selfie à insegurança e objetificação do indivíduo, onde as pessoas buscam afirmação de outros com base no número de curtidas e comentários. Existe também um ciclo que reforça o comportamento de se postar selfies, como o psicológo Jesse Fox explica, “Pessoas que têm um grau alto de auto-objetificação postam mais selfies, o que leva à mais feedback dos amigos online, o que os encoraja a postar ainda mais fotos de si mesmos.”

E apesar de que o compartilhamento nas mídias sociais pode fortalecer amizades, o narcisismo excessivo, muitas vezes ligado ao selfie, pode prejudicar a qualidade das nossas relações. Um estudo na Inglaterra descobriu que aumento na quantidade de selfies postados está relacionado à diminuição do grau de intimidade com outros. Uma possível explicação é que postar muitas fotos de si mesmo pode gerar uma percepção de que você é superficial, ou egocêntrico, características que não costumam ser muito atraentes em um amigo ou parceiro.

De acordo com o psiquiatra Dr. David Veal, especialista em transtorno obsessivo compulsivo e transtorno dismórfico corporal, do Priory Hospital, em Londres, tirar e postar muita selfie nas redes sociais tem a ver com condições mentais relacionadas ao narcisismo (amor de um indivíduo por si próprio ou por sua própria imagem). Para a Dra. Pamela Rutledge, diretora de do Centro de Pesquisa de Psicologia em Boston, o excesso de selfies pode ser também um sinal de autoestima muito baixa.

Selfies frequentes podem desencadear uma percepção de autoindulgência ou uma dependência social de quem é narcisista ou tem autoestima muito baixa”, explicou ela ao Daily Mail. “Preocupação com Selfies pode ser uma indicador visível de uma pessoa jovem sem confiança ou senso de si mesmo, o que pode torna-la vítima de outros problemas”.

É muito provável que você já tenha passado por isso: achar inúmeros defeitos em si mesmo em uma foto, seja o nariz, olhos, cabelo, mesmo quando outra pessoa afirma não haver nada de errado. E é muito provável também que saiba de onde vem essa preocupação, uma selfie com poucos likes é uma tragédia pessoal quando não estamos tão confiantes assim.

Veja mais em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *