Área Restrita
(21)9.7128-8797
(21)2705-4797

Tratamento (Psicoterapia cognitivo-comportamental) e Neurofeedback (Neuroterapia)

O termo psicoterapia abrange todos os métodos de tratamento psicológicos e busca: remover, modificar ou retardar sintomas existentes; corrigir padrões de comportamentos desadaptados e promover o desenvolvimento e o crescimento positivo da personalidade.

Pode-se definir a psicoterapia como um processo cognitivo, emocional, comportamental e social complexo, que ocorre num contexto interpessoal (paciente e terapeuta).O processo terapêutico, na perspectiva cognitivo-comportamental, envolve em geral oito passos ou movimentos: conceituação do(s) problema(s) enfrentado(s) pelo paciente ou análise comportamental, desenvolvimento de uma relação de cooperação/participação ativa (paciente e terapeuta); motivação para o tratamento; formulação do problema; estabelecimento em comum de metas; educação do paciente sobre o modelo cognitivo-comportamental; intervenções cognitivo-comportamentais  e prevenção de recaídas. Ainda nesta perspectiva, uma relação terapêutica é eficaz quando existe uma interação entre as qualidades pessoais do paciente e do terapeuta. A psicoterapia pode ser realizada presencialmente (em consultorio) ou on-line (à distância).  Para obter mais informações sobre o atendimento on-line(à distância) acesse http://www.onlyonline.com.br

Continue Lendo

A Psicoterapia Cognitivo–comportamental é uma técnica reeducativa e que foi desenvolvida, aprimorada e extensamente difundida na Europa e nos Estados Unidos nas recentes décadas e vem mostrando-se eficaz para tratar os estados de ansiedade e outros distúrbios psicológicos. A TCC (um termo mais comum), pode ou não ser associada a medicamentos, entretanto passa a ser a principal forma de terapia, quando não há indicação para o uso de medicamento ou este cause efeitos colaterais intoleráveis ou ainda existe impossibilidade clínica para o seu uso.

O pressuposto central da Teoria Comportamental é o de que um comportamento disfuncional foi aprendido e que pode ser desencadeado por sinais internos e externos associados a ele. A Terapia Comportamental auxilia o indivíduo a modificar a relação entre a situação que está criando dificuldade e a habitual reação emocional e comportamental que ele tem naquela circunstância, mediante a aprendizagem de uma nova modalidade de reação. A nova aprendizagem é conseguida através de técnicas apropriadas a cada caso.

A Cognição é um termo amplo que se refere ao conteúdo dos pensamentos e aos processos envolvidos no ato de pensar. Assim, são aspectos da cognição as formas particulares de perceber e processar as informações, os mecanismos e conteúdos de memórias e lembranças, estratégias e atitudes na resolução de problemas.

A Terapia Cognitiva nasceu nos EUA na década de 60, com trabalhos pioneiros de Aaron T. Beck, M.D. e na década de 80 atingiu o status de “sistema de psicoterapia”, consistindo em : (1)uma teoria de personalidade e de psicopatologia com sólidos achados empíricos para sustentar seus postulados básicos; (2)um modelo de psicoterapia com conjuntos de princípios e estratégias que combinavam com a teoria da psicopatologia e (3)achados empíricos sólidos embasados em estudos de resultados clínicos para apoiar a eficácia dessa abordagem. A Terapia Cognitiva tem suas origens em correntes filosóficas e religiões antigas como o estoicismo grego, taoísmo, budismo que postulavam a influência das idéias sobre as emoções.

Diversas formas de terapia cognitivo-comportamental foram desenvolvidas por pesquisadores e teóricos importantes e podem ser classificados sob duas referencias epistemológicas básicas: o Objetivismo ou Racionalismo e o Construtivismo – Nos EUA o pioneiro Aaron Beck, Albert Ellis  com a terapia racional-emotiva, Donald Meichenbaum com a terapia de modificação cognitivo-comportamental, entre outros e os Construtivistas- Na Itália Vittorio Guidano com a terapia cognitiva pós-racionalista, em Portugal Óscar Gonçalves-com a terapia cognitiva narrativa, Michael Mahoney, Construtivismo, entre outros.

Sem destacarmos as particularidades de cada uma das referencias epistemológicas, podemos entender que a terapias Cognitivas baseiam-se no pressuposto teórico de que os afetos e os comportamentos de um indivíduo são determinados em grande medida pelo seu modo de estruturar o mundo.

Isto quer dizer que a visão do mundo possuída por uma pessoa, influencia a forma como pensa, sente e age.

As técnicas psicoterápicas a auxiliam a identificar, avaliar, controlar e a modificar as crenças que comandam a sua visão de mundo e que podem ser disfuncionais . Crenças são "certezas" que o indivíduo constrói através da experiência e algumas podem condicionar a sua vida, perturbando-o, podem ser : "Tenho que ser perfeito"; "Sou um incapaz"; "O mundo é perigoso".

Acesse e leia mais sobre a TCC publicado na revista IstoÉ edição 2123

http://www.istoe.com.br/reportagens/88604_A+FORCA+DA+MENTE

Newsletter

Assine nosso Newsletter e receba novidades diretamente em seu e-mail.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Canais de atendimento

(21) 9.7128-8797
(21) 2705-4797
Funcionamento De segunda a sexta de 7h às 21h e sábados de 7h às 13h